O que é a 'Momo do WhatsApp' e quais são os riscos que ela representa?
27/07/2018 14:57 em Tecnologia

Ela se chama Momo e sua aparência é aterrorizante: olhos esbugalhados, pele pálida e um sorriso sinistro. Sua imagem ficou famosa pelo WhatsApp, disseminada como um desafio viral. Mas autoridades e especialistas advertem que pode ser algo muito mais sério do que uma simples distração online.

 

"Tudo começou em um grupo de Facebook onde os participantes eram desafiados a começar a se comunicar com um número desconhecido", publicou no Twitter a Unidade de Investigação de Delitos Informáticos do Estado de Tabasco, no México.

 

"Vários usuários disseram que, se enviassem uma mensagem à Momo do seu celular, a resposta vinha com imagens violentas e agressivas. Aliás, há quem afirme que teve mensagens respondidas com ameaças."

 

O fenômeno se extendeu por todo o mundo, da Argentina aos Estados Unidos, França e Alemanha.

 

Não está claro o quão disseminado o jogo está no Brasil, mas Rodrigo Nejm, da ONG Safernet, alerta para os riscos. "É mais uma isca usada por criminosos pra roubar dados e extorquir pessoas na internet", diz.

 

Nejm diz que sua organização já foi procurada por pais e educadores preocupados com o jogo, mas ainda não recebeu nenhuma denúncia específica.

 

A BBC News Brasil procurou o Ministério da Justiça e a Polícia Federal para saber se há alguma investigação em andamento ou providência sendo tomada, mas não houve resposta.

 

A Polícia Nacional da Espanha também fez alertas sobre o assunto, reforçando que "é melhor ignorar desafios absurdos que entram na moda no WhatsApp".

 

A Guarda Civil do país disse no Twitter: "Não entre no 'Momo'! Se gravar o número na sua agenda, vai aparecer um rosto estranho de mulher. É o mais recente viral de WhatsApp a entrar na moda entre os adolescentes."

 

Mas apesar das advertências, ainda há muita confusão. Quem é Momo, de onde saiu e por que temos que prestar atenção nisso?

 

De onde vem o jogo Momo

A internet está cheia de perguntas sobre Momo.

 

No Reddit, alguém perguntou em inglês há apenas uma semana: "Quem é Momo, a menina do WhatsApp? Encontrei há pouco um vídeo que dava medo. Acho que é uma brincadeira elaborada, mas não tenho certeza".

 

Esta foi a resposta mais votada: "Alguém de um país de língua espanhola tirou a foto, criou uma conta de WhatsApp e espalhou os rumores para contactar a Momo. Dessa conta, envia mensagens e imagens inquietantes a quem escreve para ela. Em algumas, insinua que tem informações pessoais sobre a pessoa."

 

A Momo interage com quem escreve para ela através do WhatsApp, às vezes, de um número mexicano

 

O youtuber ReignBot, que tem mais de 500 mil inscritos em seu canal, publicou um vídeo visto por milhões de pessoas em que explica que é difícil encontrar o usuário de WhatsApp que criou a Momo, mas sabe-se que está vinculado a pelo menos três números de telefone que começam com 81, código do Japão, e dois latino-americanos, um da Colômbia (52) e outro do México (57).

 

Talvez por isso a Momo tenha ficado especialmente conhecida na América Latina.

 

Segundo o especialista Rodrigo Nejm, há cada vez mais números se espalhando com a Momo.

 

A origem da imagem é japonesa. Pertence a uma escultura de uma mulher-pássaro que foi exposta em 2016 numa galeria de arte em Ginza, um luxuoso distrito de Tóquio, e que fez parte de uma exposição sobre fantasmas e espectros.

 

As fotos foram tiradas de uma conta do Instagram, explicam as autoridades mexicanas.

 

Os riscos do jogo Momo

 

Mas por que o jogo é perigoso? Qual é o problema de escrever para um número desconhecido no WhatsApp?

 

 

 

Os investigadores mexicanos citam cinco possíveis razões:

 

-roubo de informações pessoais

-incitação ao suicídio ou à violência

-assédio

-extorsão

-transtornos físicos e psicológicos (ansiedade, depressão, insônia etc.)

 

"Lendas urbanas existem desde sempre, e com a internet isso não mudou. Criminosos aproveitam para surfar essa onda", diz Rodrigo Nejm.

 

Os especialistas em crimes cibernéticos aconselham a não fomentar a cadeia de mensagens e não contactar números desconhecidos para evitar cair em fraude, extorsão ou outro tipo de ameaça.

 

Dar seu número a um estranho pela internet nunca é uma boa ideia.

 

O que os pais podem fazer

 

"Pais devem orientar seus filhos de que é mais um golpe e deixar claro para eles que é importante proteger seus dados pessoais na internet", diz Nejm.

 

"Ter domínio do aparelho não significa ter maturidade para reconhecer situações de perigo."

 

Nejm diz que, se alguém estiver "conversando" com a Momo e ela pedir algo indevido - se houver uma extorsão ou um pedido de foto, por exemplo -, deve-se salvar a conversa e procurar uma autoridade. Ele adverte que não basta dar "print" na conversa. É preciso exportar a conversa para nós mesmos. O WhatsApp tem uma ferramenta que permite isso.

 

Ele também sugere que pais consultem o canal de ajuda da ONG, canaldeajuda.org.br, que orienta as pessoas sobre o que fazer em situações de violência online.

 

Momo é o novo 'Baleia Azul'?

Alguns comparam o fenômeno Momo com o "Baleia Azul", um desafio que se tornou viral em abril de 2017 e sobre o qual as autoridades levantaram alertas porque incitava o suicídio.

 

Assim como Momo, se disseminou rapidamente pela internet e as redes sociais.

 

Os primeiros casos foram registrados na Rússia, mas 

Alguns comparam a Momo com o `Baleia Azul`, um desafio que se tornou viral em abril de 2017 e sobre o qual as autoridades alertaram porque incitava o suicídio

o jogo chegou ao Brasil, México, Colômbia e outros países.

 

No caso da Momo, seu principal meio de disseminação é o WhatsApp, mas também se popularizou através do jogo Minecraft, que tem mais de mil jogadores por dia.

*Fonte: r7.com.br *

COMENTÁRIOS