Ex-presidente da Uefa, Michel Platini é preso por suspeita de corrupção envolvendo a Copa de 2022
19/06/2019 09:21 em Esporte

Foto: Reprodução/Flickr

Ex-presidente da Uefa, Michel Platini foi preso na manhã desta terça-feira, em Paris, para depor por suspeitas de corrupção envolvendo a Copa de 2022. O ex-jogador francês, de 63 anos, era um dos investigados em operação que averigua possíveis irregularidades na escolha do Catar como sede do próximo Mundial da Fifa. As informações foram publicadas em primeira mão pelo site “MediaPart”. Além de Platini, a operação também mantém sob custódia a ex-conselheira do ex-presidente Nicolas Sarkozy, Sophie Dion, por “suspeita de atos ativos e passivos de suborno”. Claude Gueant, antigo secretário geral do governo, também foi convocado a depor em condição de “suspeito livre” pelo Escritório Central de Luta contra a Corrupção e Infrações Financeiras e Fiscais (OCLCIFF). Platini foi presidente da Uefa de 2007 a 2015, quando foi banido do futebol por oito anos após ser considerado culpado de receber pagamentos indevidos do ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter. Após recurso na Corte Arbitral do Esporte (CAS), a pena foi reduzida duas vezes até ser definida em quatro anos. Ela se encerrara em outubro deste ano.

Fonte: Globo Esporte

COMENTÁRIOS