Moro assina acordo que permite a policiais cruzarem fronteiras de países vizinhos em perseguições
08/11/2019 07:07 em Geral

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro | Foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil

O ministro da Justiça e Segurança Sergio Moro assinou nesta quinta-feira (7) acordo com Paraguai, Uruguai e Argentina para permitir que policiais possam cruzar a fronteira de um país para outro durante uma perseguição. A entrada não dependeria mais de autorização prévia e vai até o limite de um quilômetro. Hoje, não há tolerância na permissão. 

 

Moro anunciou também a instalação de um centro de inteligência inspirado no modelo norte-americano a ser inaugurado em dezembro, em Foz do Iguaçu (PR), divisa com Paraguai e Argentina. “A fronteira funciona como uma espécie de muro de impunidade. 

 

Esta é uma discussão que se estende há anos e é muito importante para o policial que trabalha na fronteira”, disse ao anunciar a medida, em encontro de ministros dos quatro países, em Foz do Iguaçu. O acordo ainda deve ser aprovado internamente por cada Estado antes de entrar em vigor. 

 

Segundo Moro, é preciso discutir alguns detalhes da proposta, como quais policiais poderão cumprir a medida. A princípio, nacionais e estrangeiros poderão ser capturados nesse tipo de perseguição transfronteiriça. “É um avanço e mostra o nível de confiança entre os países”, afirmou Moro. 

 

Outras medidas de cooperação foram anunciadas no encontro, como a intensificação de troca de informações sobre crimes cibernéticos e a outra para tratar da questão dos refugiados.

Por Folhapress

COMENTÁRIOS