Nova estação antártica brasileira será inaugurada nesta terça; veja as instalações
13/01/2020 10:51 em Geral

Foto: Divulgação/Marinha do Brasil

A nova estação brasileira na Antártica será inaugurada nesta terça-feira (14) pela Marinha. O complexo de mais de 4,5 mil m² será entregue quase oito anos depois do incêndio que destruiu a base anterior. Pesquisadores brasileiros estão há mais de três décadas no continente.

 

Criado em 1982, o Proantar leva ao continente gelado pesquisadores que atuam nas áreas de oceanografia, biologia, glaciologia, química e meteorologia. Os trabalhos são desenvolvidos em acampamentos, navios e estações.

 

A nova estação ficará no mesmo local da estrutura antiga, instalada em 1984 na Península Keller, dentro da Ilha Rei George. A primeira base abrigou pesquisadores até fevereiro 2012. Um incêndio onde ficavam os geradores de energia do complexo destruiu quase toda a estrutura e provocou a morte de dois militares.

 

Em agosto de 2018, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e o CNPq lançaram um edital no valor de R$ 18 milhões para financiar projetos do Proantar, o dinheiro é destinado a 16 projetos aprovados e cobre as despesas de pesquisa até 2022.

 

Construído em um local inóspito, o complexo consegue suportar temperaturas negativas, nevascas e ventos de até 200 quilômetros por hora. A estrutura ainda tem sistemas de detecção, alarme e combate a incêndios.

 

Os preparativos para reconstruir a estação tiveram início ainda em 2012, com a retirada dos escombros da antiga base. Depois disso, a Marinha lançou um edital para obra do novo complexo, que não recebeu nenhuma proposta até 2014.

 

Como só é possível trabalhar na Ilha Rei George durante o verão antártico, que vai de outubro a março, a empresa executou a obra em diferentes etapas. Parte da estação foi preparada na China, em módulos que só foram levados e montados após o fim do inverno.

 

Por G1 Globo

COMENTÁRIOS