Site do Ministério da Saúde dificulta acesso a informações recentes e negativas sobre Covid
13/11/2020 18:02 em Geral

Foto: Bahia Notícias

A Bahia foi mais um estado a passar por dificuldades para enviar dados sobre casos e mortes do novo coronavírus para o Ministério da Saúde. No último dia 5, o sistema da pasta parou de funcionar, com suspeitas inclusive de invasão de hackers (veja aqui). De acordo com a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), as notificações foram contabilizadas manualmente desde então, e isso proporcionará um "quantitativo expressivo de subnotificações". Nesta quinta-feira (12), a Sesab informou que o sistema foi reestabelecido e pediu aos municípios baianos que atualizassem as notificações represadas.

Ao Bahia Notícias, a assessoria do Ministério da Saúde alegou que a plataforma Sivep-Gripe já se encontra normaliizada desde terça-feira (10), "permitindo que todos os estados continuem atualizando os registros no sistema". O diagnóstico do que poderia ser o problema, entretanto, não foi informado. "Cabe ressaltar que nenhum dado foi alterado e permanecem preservados. A equipe do Departamento de Informática do SUS (DATASUS) atuou de forma preventiva na proteção dos servidores e dados da pasta, o que garantiu a integridade e impediu o vazamento de dados sensíveis", alegou a pasta.

Nesta quinta-feira (12), a Sesab revelou que, de fato, o sistema voltou a operar normalmente. Porém, até a tarde de ontem, os dados mais atualizados do "Painel Coronavírus", portal do governo que informa os casos e mortes pela doença, eram do dia 6 de novembro.

Lá, estão contabilizados 5.590.025 casos e 161.106 mortes. De acordo com o Consórcio de Imprensa, o Brasil já alcançava o número de 5.751.485 infectados e 163.492 óbitos nesta quarta-feira (11).

Em resposta, a assessoria do Ministério da Saúde afirmou que os registros serão atualizados até o final de semana.

Principal portal de informações sobre o Ministério da Saúde, o site da entidade passou por uma transição durante a pandemia. Uma nova interface foi criada, deixando de lado o antigo modelo.

Contudo, as notícias do site demoram a ser atualizadas. Até esta quarta-feira (11), a informação mais recente era do dia 3 de novembro, sobre uma missão conjunta de reforço à saúde da população indígena no Acre. Isso mudou durante a quarta, já que o ministério lançou a campanha do Novembro Azul, que incentiva homens a cuidarem da saúde de forma integral.

Quanto aos dados sobre a Covid-19, o principal destaque que sempre aparece é relacionado às pessoas recuperadas:

Os números negativos da pandemia só aparecem mais para baixo, e sem a quantidade total de casos e óbitos. São informados apenas os cidadãos recuperados, e os novos infectados e mortos nas últimas 24 horas pela doença. 

Por Bahia Notícias

COMENTÁRIOS