Desmanches de carros velhos às margens da BR-116 incomodam moradores e motoristas de Euclides da Cunha.
17/12/2020 08:30 em Trânsito

Fotos: Redação Euclides da Cunha FM

As reclamações sobre desmanches e abandono de carros velhos às margens da BR-116 vem crescendo ultimamente no município de Euclides da Cunha.  Não se sabe o número exato de veículos abandonados na cidade, mas o aumento é perceptível por cidadãos, pedestres, turistas e principalmente, por motoristas que, diariamente trafegam nas ruas e avenidas euclidenses. 

 

Grande parte desses veículos estão tomados por ferrugem, com peças quebradas e com acumulo de água parada no seu interior. O que gera uma grande preocupação por parte da população, sendo um possível local para o mosquito transmissor de doenças como Dengue, Zika e Chikungunya se hospedar. 

 

 

A concentração de ferro velho está presente principalmente perto de instituições de saúde. Especialmente, em frente ao Hospital Municipal Antônio Carlos Magalhães, que fica situado na Av. Renato Campos, no centro da cidade. 

Outro ponto afetado é a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada em frente a BR-116.

 

É importante salientar que todas essas áreas são de domínio público, não só do município, como também, do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura  e Transportes). 

Toda situação preocupa a população, tendo em vista que a possibilidade de acidentes é evidente. Euclidenses e turistas pedem providências aos órgãos responsáveis. 

 

A Rádio Cidade Euclides da Cunha FM assume o compromisso de cobrar as autoridades uma possível solução. Também deixa claro que não é contra as oficinas mecânicas, e sim, ao depósito de ferro velho nas vias públicas da cidade.

Por Redação Euclides da Cunha FM 

COMENTÁRIOS