Professores tucanenses escrevem livro sobre metodologias de pesquisa em educação e valorizam o sertão baiano
25/02/2021 10:06 em Educação

Foto: Reprodução Gil Santos

Um livro sempre tem muito a contar, além de ser um instrumento importante para ensino e aprendizagem. Diante disso, três professores tucanenses se reuniram e organizaram a obra (Episte)Metodologias no pensarfazer pesquisa em educação. O livro será lançado nesta quinta-feira, dia 25 de fevereiro, no Congresso Virtual da Universidade Federal da Bahia (UFBA), às 16h30. A transmissão acontecerá no canal da Editora da Universidade (EDUFBA), no YouTube.

 

O livro – cuja ideia de elaboração surgiu em 2019 – aborda os diversos modos de estruturar e realizar pesquisas no âmbito da Educação, partindo das experiências pessoais e acadêmicas dos organizadores José Jackson Reis dos Santos, Ademar Sousa dos Santos e Maria José Firmino da Silva, bem como de outros(as) autores(as) de Tucano (professora Maria Conceição Pimentel dos Santos e professor Nilton Carlos Carmo Sousa), Vitória da Conquista, Espanha e Portugal.

 

A professora Maria Firmino, que é doutoranda em Educação pela UFBA e mestra em Educação pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), conta como foi o primeiro passo para criação da obra. “Em uma reunião informal com alguns pesquisadores e pesquisadoras da Educação nascidos(as) em Tucano, resolvemos levar adiante a ideia do livro. Sabíamos que nossas escritas deveriam estar pautadas em processos formativos que, de alguma maneira, pudessem contribuir também para outros processos formativos”, diz.

 

Segundo os organizadores, antes mesmo de ser lançada, a obra já ganhou repercussão na mídia nacional, uma vez que foi divulgada pelo Conselho de Secretários Estaduais de Educação (Consed). A expectativa é que, depois do lançamento oficial, o livro ganhe ainda mais evidência no mercado e alcance um público ainda mais amplo – principalmente na região de Tucano.

 

“Com certeza a publicação traz muitas contribuições para o nosso município, mas não só para ele, pois o livro é um instrumento sem fronteiras. Nosso desejo é que o livro possa ser visto como uma forma de encorajamento para tantas pessoas do sertão que possuem histórias de vida simples e sonhos grandiosos” conta Ademar Sousa dos Santos. O autor é professor de Sociologia e possui doutorado em Educação pela UFBA.

Por Gil Santos

 

COMENTÁRIOS